Tuesday, April 6, 2010

Viva Valença

A população de Valença hasteou a Bandeira da Coroa da Espanha. A rebelião popular tem pois a clara imagem da direcção a seguir e indica o caminho que social e economicamente é o mais óbvio. Também indica que a população vê claramente dissolvidos os laços da solidariedade nacional, dos quais efectivamente não resta qualquer traço na conduta da escumalha que governa, governou ou governaria se tal situação pudesse manter-se e felizmente não pode. Não há Estado contra os seus nacionais. Não há estado contra os cidadãos. E nem sequer adianta qualquer confronto político. Nada disto vale a pena. Valença tem razão. Pouco interessa saber se o encerramento do SAP tem ou não tem alternativa. E nada interessa saber se a coisa se justifica ou não. O que interessa é a gota de água que faz transbordar. E a taça da infâmia transbordou. Hastear a Bandeira da Coroa de Espanha não é gesto reversível, porque uma tal aversão não é reversível. Mas é necessário que uma direcção política da revolta fixe objectivos políticos quanto à generalização do gesto e quanto às suas consequências. É sobretudo necessário que os impostos passem a pagar-se à Coroa de Espanha. Que os negócios sejam sediados em Espanha e que as contribuições à Segurança Social sejam pagas à instituição que verdadeiramente assiste os minhotos (como assiste os demais portugueses que a procurem e os assiste primorosamente, sem nenhum dos imundos tiques asilares com os quais quem tem sido português é insultado todos os dias em todos os "serviços públicos"). Bravo a Valença. É precisa agora a aquisição da Cidadania Espanhola, para que se possa pedir às Justiças da Coroa de Espanha a protecção contra os cães da tugária. E para os perseguir como merecem, como têm de ser perseguidos, à luz do Direito por tribunais dignos desse nome, onde os debates se travem com liberdade e sem retaliações da nova pide sobre os advogados que falam. Retaliações que são o primeiro instrumento de protecção a todas as corrupções. Estúpido, "o governo" anuncia que a Segurança Social penhorará sessenta mil contas bancárias de devedores arrastados para a ruína por um estado entregue a imbecis. Espera-se que as vítimas sigam o exemplo de Valença. Esse é o caminho, como sempre temos dito. Deixar estes cães sós. Deixar isto. Mas nem nos passava pela cabeça que tivéssemos tanta razão e houvesse terras inteiras capazes de passar a fronteira, i.e. capazes de a fazerem recuar. Se for assim, assim há-de ser. Servanda est. Isto sim, é um exemplo. Viva Valença!

No comments:

FIND MADDIE!

Loading...