Tuesday, November 30, 2010

WIKILEAKS REVELA AMEAÇAS

As revelações do site WikiLeaks foram consideradas pela Casa Branca como uma ameaça à segurança do estado e às vidas de vários dos seus servidores. Entendemos modestamente -embora nos sintamos completamente alheios à temática da seguranç do estado na perspectiva da Casa Branca- que as revelações feitas são sobretudo revelações de uma falta de nível mínimo admissível na condução da política externa americana. Uma indignidade. Um nível de bordel, mais exactamente. Nota-se bem a que ponto as lógicas de polícia (dos idióticos serviços de informação) imbecilizam os protagonistas da política externa. As opiniões sobre Berlusconi fazem rir pela imbecilidade que revelam. As emitidas sobre Sarkozy são de uma banalidade radical. E as trocas de impressões relativas ao Irão fazem estremecer. A fada Hilária revela-se uma cretina que gostava de ser mais do que uma dona de casa e acaba por nem isso conseguir ser. Parece a tugária, aquilo. Não espanta, assim sendo, as disparatadas selecções que a CIA vem fazendo de homens e mulheres completamente isentos de quaisquer qualidades. Durão Barroso, Sarkozy... Eis a explicação. Aflitivo, aquilo. É nestes cascos que assentam a paz e a guerra, o desenvolvimento e a justiça nas relações internacionais. Isto não pode produzir mais do que perigosos fiascos. São então patas destas que se propõem incendiar a Ásia e o estão fazendo. Que coisa tremenda. E se a China que os comprou, os vender a preço de saldo?... É a única resposta que mereciam. Porque nada distingue isto da tentativa (objectiva) do assassinato do credor. É portanto melhor suscitar imediatamente uma insolvência preventiva do devedor. E não é o que foi revelado que constitui ameaça. Ameaça é a presença de tais imbecilidades na condução de qualquer política externa. Ameaça é a radical ausência de noção atendível das dignidades em presença e da gravidade dos interesses em causa. Nenhum homem ou mulher, em tais posições, pode permitir-se (e a nenhum deve ser consentido) falar naqueles termos (em privado que seja) de tais matérias, ou suscitar que assim se fale de tais coisas. Porque isso significa que é assim que (não) pensa. Olhar para a indulgência austera com que Lavrov reagiu a isto, arrepia. A contenção iraniana também é interessante. A sugestão de Chavez é a mais ajustada. A fada Hilária devia ir à sua vidinha. À sua idiotia.

No comments:

FIND MADDIE!

Loading...