Sunday, December 25, 2011

ATENTADOS ANTI-PAPISTAS NA NIGÉRIA

A resistência islâmica nigeriana alvejou neste dia (celebração de Natal para os cristãos ocidentais, de calendário gregoriano ou juliano rectificado) as celebrações papistas no território da Nigéria. Resultaram feridos sem possibilidade de assistência pelos sistemas de saúde locais. A odiosa presença do papismo e a sua asquerosa insistência em manter uma parasitária presença na África subsahariana desencadeia, por parte de não raras impaciências, reacções como esta. Era preferível a todos os títulos a conduta do KGB quanto à União Soviética. Passava-lhes pelas armas os ministros de culto que ali tentavam a entrada clandestina, "porque eram espiões" (como um dia disse um dos directores, com a maior simplicidade, a um jornalista de televisão). Eram espiões. Claro que eram. E continuam sendo. Mas os laicados deviam ser poupados. Não cremos que, mesmo em África, entre os leigos haja espiões.Mas é preciso arracar as patas do papismo em África, como aliás em todo o lado, excepto talvez no que diga respeito à praça do Vaticano, em Roma, onde aquilo desempenha importante papel fólclórico que aos italianos não desagrada. E o folclore não merece repressão. Pode ficar como memória dos tempos em que um velho pederasta, chefe de pederastas, reivindicava a soberania universal e se designava como "vicarius Filius Dei". Isso merece ficar no folclore. E talvez deva ficar no folclore.Em tudo o mais é descolá-los. À tapona, se necessário (e parece que o é).

No comments:

FIND MADDIE!

Loading...