Sunday, September 11, 2011

BANI WALID TRAVA ESCUMALHA OTANASCA

Em Bani Walid tenta-se “legitimar” o “exército” rebelde, com o primeiro ataque de molde a dar-lhe a primeira conquista militar. A ideia está a ser um fiasco. Os rufias da NATO – mesmo com apoio das forças terrestres francesas e inglesas presentes ilegalmente no país, não conseguem sequer cercar a cidade, depois de frustradas todas as tentativas de entrar no perímetro urbano. Desfez-se a “tese” de uma centena de lealistas que manteriam a cidade refém. Os rufias da OTAN foram rejeitados em todas as tentativas de contacto com a população (facto reconhecido pelos presstitutos da France 24). E está já demonstrado que os lealistas combaterão rua a rua e casa a casa. Bani Walid pode ser a demonstração de impotência das "forças no terreno" e a demonstração da inviabilidade da ocupação territorial integral como o descrédito da invenção de “forças” do CNT. À medida que se avança para Sul diminuirá a eficácia e a viabilidade do crime de utilização da força aérea sobre civis, destruíndo, como até agora, as cidades e os hospitais, as escolas e as redes e equipamentos de abastecimento à população. Agora o (largamente intacto?) Exército Líbio pode desgastar a escumalha até à exasperação da opinião pública europeia e americana. Il cavalieri já veio dizer que a posição dele, tudo ponderado, é igualzinha à de Pilatos. Não foi ele quem tomou as decisões e nada podia fazer diante das decisões tomadas por outros. Sirte continua a resistir. Como Sheba e todas as demais cidades. Deus as socorra.

No comments:

FIND MADDIE!

Loading...