Friday, June 3, 2011

ASQUEROSO

É completamente falsa a ideia em cujos termos um alarve é alguém a quem falta educação. Não falta educação a ninguém. É impossivel a falta de educação porque o comportamto não tem inverso. Ao alarve não falta educação. Foi é educado para alarve. Por alarves. E isso fica-lhe colado à pele. Integra a identidade pessoal. Pode-se acumular sobre o alarve, ou dentro da respectiva cabeçorra, quanta formação técnica se pretenda. Isso constituírá apenas protecção da e para a alarvidade. Acreditação da alarvidade. Pode-se promover um alarve. Mas isso não corresponde a uma "desalarvização". Haverá então um alarve promovido. E não mais. Não há uma nobilitação. Seja qual for o quadrante. Aqui vem um bom exemplo. É a educação das casernas. Na maior parte das reacções só vem focada a violência inútil e a cobardia intrínsica, a ausência de qualquer regra de confronto viril. E isso é verdade nestas imagens, claro. A outra verdade é que estas imagens tresandam a panasquice de caserna. (Panasquice, sim e não "homossexualidade"). Esta é a imagem de "poder" na baixa classe média autóctone. E até a de normalidade. A "metafísica" das "instituições" cobre isto como (em sentido estricto) um conto de vigário. Pode ser, no estricto caso, um comandante de companhia, de batalhão, ou de regimento. É indiferente o que digam. (Nem devemos ouvi-los). A crua verdade é que, corridos os doze primeiros anos de vida, as características fundamentais estão fixadas. Podem ser enquadradas. Silenciadas. Reprimidas. Disfarçadas. Mas não serão alteradas. A velhice trará mais vileza a esta gente já tão vil. E morrerão como viveram. É simplesmente assim. Importante era impedir qualquer possibilidade de interferência desta gente nas vidas alheias. Isso não é fácil. Mesmo que seja possível. No limite, era olhar-lhes as ventas, ouvir-lhes as vozes, vê-los à mesa e mandá-los regressar ao buraco de onde saíram. (Ou a instituição equivalente). Sem mais. Nós não precisamos de saber mais que isso. E eles sabem tudo o mais que precisam de saber.   

No comments:

FIND MADDIE!

Loading...